Cientistas identificaram mutações genéticas que podem determinar o grau de agressividade e a capacidade de propagação do cancro da próstata, divulgou esta segunda-feira a revista Nature Communications.

A deteção destes marcadores poderá levar à descoberta de subtipos de cancro, o que será útil para desenvolver tratamentos específicos para cada caso, assinalou a equipa de investigadores, liderada por Robert Bristow, da Universidade de Ontário, no Canadá.

O grupo estudou 200 sequências de genomas (informações genéticas) completos de tumores de cancro da próstata localizados. A análise revelou diferenças nos perfis de mutação entre o cancro da próstata localizado de risco intermédio e o cancro da próstata avançado e metastático.

Segundo os investigadores, “estas diferenças podem proporcionar a base para selecionar a linha apropriada de tratamento em diferentes casos”, muito embora sejam necessários mais estudos.

Ler fonte
CategoryNews
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Se encontrar um erro, por favor contacte: webmaster