Um estudo promovido pela Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular acaba de revelar que a maioria das pessoas com mais de 70 anos (85%) sabe que o coração tem válvulas, mas apenas 18,3% já ouviu falar de estenose aórtica, a principal doença valvular e que afeta pelo menos 32 mil portugueses já diagnosticados.

“Estes dados mostram-nos que é preciso encontrar estratégias mais eficazes para aumentar o conhecimento sobre a estenose aórtica, uma doença grave que afeta 1 em cada 15 portugueses com mais de 80 anos, limitando as suas capacidades e qualidade de vida”, explica Lino Patrício,  médico cardiologista e presidente da campanha de consciencialização nacional “Válvula para a Vida”, promovida, em Portugal, pela APIC.

A investigação indica também que apenas 26% dos inquiridos revela estar preocupado com uma doença cardiovascular como hipertensão arterial (7%), trombose (6,3 %), enfarte do miocárdio (5%), cardiomiopatia (2,7%), doenças das válvulas do coração (2%), insuficiência cardíaca congestiva (1,3%) e outras doenças (1,7%).

“Os resultados deste novo estudo indicam-nos que temos de reforçar a nossa aposta em campanhas de sensibilização não só para os fatores de risco da doença cardiovascular, numa perspetiva preventiva, mas também para a valorização correta da gravidade das doenças do coração que são a segunda causa de mortalidade em Portugal”, admite Rui Campante Teles, médico e coordenador da iniciativa europeia Valve For Life.

Ler na fonte
CategoryNews
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Se encontrar um erro, por favor contacte: webmaster