Portugal é o segundo país da Europa com maior prevalência da diabetes. A doença afeta mais de um milhão de portugueses e estima-se que cerca de 27% da população viva na condição de pré-diabetes. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a doença mata 12 pessoas por dia em Portugal.

A doença periodontal – que afeta os tecidos que conferem suporte dentário desde a gengiva ao osso que envolve e suporta o dente – continua a não ser devidamente diagnosticada, nem dada a verdadeira importância ao seu impacto na saúde. O alerta é dos dentistas do Centro de Estudos da Mundo A Sorrir.

“No caso dos diabéticos o risco de infeção oral é maior do que na restante população, nomeadamente de doenças como gengivite, periodontite, cárie, problemas nas glândulas salivares ou de sensibilidade. No entanto, uma vez que atualmente a ligação entre a diabetes e a doença periodontal é ainda, por vezes, desvalorizada, o desafio é encontrar uma verdadeira e inovadora abordagem que envolva os profissionais de saúde, os doentes e um ecossistema diverso de transdisciplinaridade e que se traduza na mudança efetiva de comportamentos”, indica fonte do centro.

O excesso de peso, o sedentarismo e a obesidade estão entre os principais fatores de risco para a diabetes. A mudança de comportamentos assume contornos preocupantes quando, em Portugal, mais de metade da população tem excesso de peso – 6,18 milhões de pessoas (59,8%) – com uma prevalência mais acentuada nos homens (65%) do que nas mulheres (55%).

Ler fonte
CategoryNews
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Se encontrar um erro, por favor contacte: webmaster