Estudo na revista Nature mostra que biomarcadores no plasma sanguíneo podem prever a deposição de beta-amilóide no cérebro – a primeira assinatura patológica da doença de Alzheimer.

Investigadores do Japão e da Austrália anunciaram que fizeram progressos importantes no desenvolvimento de uma análise ao sangue que poderá, no futuro, ajudar os médicos a detectar quem vai sofrer da doença de Alzheimer.

No estudo publicado esta quinta-feira na revista Nature, os cientistas referem que o teste, que consegue detectar uma proteína tóxica conhecida como beta-amilóide, ligada à doença de Alzheimer, registou mais de 90% de precisão na investigação que envolveu cerca de 370 pessoas. Apesar dos bons resultados, os cientistas avisam que é preciso fazer mais investigação até chegar a um teste de diagnóstico capaz de detectar precocemente a doença de Alzheimer com um teste de sangue.

Ler mais na fonte
CategoryNews
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Se encontrar um erro, por favor contacte: webmaster