A estenose aórtica é uma doença que afeta 32 mil portugueses, maioritariamente pessoas acima dos 80 anos, limitando as suas capacidades e qualidade de vida.

Frequentemente, os seus sintomas (cansaço, dor no peito e desmaios) não são valorizados pelas famílias portuguesas e o diagnóstico acaba por ser adiado, o que pode ser fatal. O alerta é da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) à margem das comemorações do Dia Mundial da Terceira Idade que se assinala a 28 de outubro.

“É importante sensibilizar a população para a valorização dos sintomas desta doença, principalmente o cansaço que é muito comum associar-se à terceira idade, de forma a que se possa fazer um diagnóstico precoce e encaminhar para um tratamento o mais rapidamente possível”, alerta João Brum Silveira, médico e presidente da APIC.

“Cada vez mais o tratamento desta doença passa pelo implante de uma nova válvula cardíaca, através de um cateter introduzido por uma artéria (geralmente na virilha), sem necessidade de parar o coração”, explica Rui Campante Teles, médico e coordenador da campanha Valve For Life.

Ler na fonte
CategoryNews
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Se encontrar um erro, por favor contacte: webmaster