A depressão, que afeta anualmente cerca de 400 mil portugueses, pode ser prevenida desde criança até à velhice com programas de prevenção e terapia, defende Vítor Anjos, presidente da Associação Portuguesa Conversas em Psicologia.

“Portugal é um dos países que mais prescreve psicofármacos, quando a prevenção da depressão é importante em todas as fases da vida, assumindo na adolescência um papel de maior relevo”, disse o psicólogo Vítor Anjos, um dos coordenadores do seminário nacional “Depression: let’s talk”, que vai decorrer na sexta-feira, em Coimbra.

Segundo Vítor Anjos, Portugal é o país da Europa com a taxa de depressão mais elevada e “foca-se na medicação, quando é preciso perceber que a terapia e prevenção podem levar a um estado de saúde mental saudável”.

O seminário “Depression: let’s talk” destina-se a assinalar o Dia Mundial da Saúde, que este ano a Organização Mundial de Saúde dedicou à depressão, e é organizado em conjunto pela Escola Superior de Tecnologia de Saúde de Coimbra, a Associação Portuguesa de Conversas em Psicologia e Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. “Juntámos sinergias, porque pensamos que a depressão pode ser trabalhada de outra forma”, frisou Vítor Anjos, salientando que 20% da população é negligenciada na doença e que 70% dos suicídios são causados por depressão.

De acordo com o presidente da Associação Portuguesa Conversas em Psicologia, estima-se que “400 mil portugueses entre os 18 e os 65 anos sofrem anualmente um grau de depressão muito alto”.

Ler na fonte
CategoryNews
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Se encontrar um erro, por favor contacte: webmaster